Biografia

Nascido no Rio de Janeiro em 05/04/64, o carioca Rodrigo Santos teve como primeiras influencias musicais na infancia e adolescencia, o Blues, Country e Jazz, através das lentes de seu pai, Renato, um engenheiro civil que tinha paixão pelos três gêneros, assim como pelas Big Bands das décadas de 40 e 50 e da música cinematográfica de Holywood. Na casa de Rodrigo também se escutava muito Chico Buarque, Edu Lobo e outras pérolas nacionais. As influencias de rock´n´roll estavam claras naquela mistura e Elvis, Beatles,Bob Dylan e Rolling Stones chegariam aos seus ouvidos logo após Chuck Berry, Little Richards e Bill Halley. O Rockabilly faz parte dessas influencias todas.
 
A música brasileira que mais influenciaria a carreira de Rodrigo Santos chega no meio da década de 70, com Raul Seixas, Rita Lee & Tutti Frutti, Novos Baianos (amigos de uma de suas tias), Mutantes (amigos de sua irmã) e Secos & Molhados. O garoto, então com 11 anos, começa a ter aulas de violão com Nilson Chaves . Até então a paixão do garoto era por desenho, mas a partir daí a coisa muda de rumo. A Cor Do Som, Beto Guedes, Pepeu Gomes, Moraes Moreira, Gilberto Gil, Caetano Veloso e as bandas Pink Floyd, Led Zeppelin, Yes, Peter Frampton e Supertramp, começam também a permear a vida de Santos, então com 12 anos. Já tocando violão com amigos e dono de um repertório vasto de Beatles e Bob Dylan, Rodrigo começa a escutar o folk-rock de Crosby,Stills,Nash &Young, América, James Taylor e Cat Stevens. Neil Young se torna seu maior ídolo e o reaggae de Bob Marley o captura. Logo em seguida monta uma banda (Disritmia – depois chamada de Choque Geral) e dá asas a suas composições. Tendo Beatles como principal influencia, Rodrigo pede um baixo de presente de aniversário e começa a fase auto-didata com aquele que seria até hoje o instrumento mais presente em sua carreira. Os baixistas que mais o influenciaram foram Paul McCartney, Ralph Armstrong, Randy Jackson, Stanley Clarke, Nico Assumpção, Nathan East, Marcus Miller, Jamil Joanes, John Taylor, Liminha, Leoni, Didi Gomes, Dadi, Arnaldo Brandão, Roger Waters, Chris Squire e Sting.
 
Do Choque Geral (com Kadu menezes, Jorge Valladão..) Rodrigo é chamado para entrar no Prisma (com Marcelo Serrado, João Estrella..). E do Prisma parte para o grupo FRONT, já na década de 80 e já com influencias da New Wave/Punk/Ska/Reggae/Rock do The Police, U2 e The Cure, Rodrigo se destaca com os 4 rapazes, começa a tocar com João Penca & Miquinhos Amestrados (85) com quem grava dois Lps, grava um compacto do FRONT no mesmo ano ( já como vocalista e depois de uma coletanea “os Intocáveis”, da CBS) produzido por Leo Jaime, toca também com Elétrodomésticos e em 1986 é convidado a tocar com Leo Jaime, junto com seus companheiros de FRONT. A partir daí o mercado já estava aberto como baixista conhecido de pop-rock e depois de dois discos com Leo e milhares de shows, Rodrigo entra para banda de Lobão, em 1988, onde fica até 1991,depois de gravar 4 discos, compor tres musicas em parceria com o grande Lobo e fazer uma viagem internacional para gravar o LP “Sob O Sol De Parador”,em 1989. O disco ao vivo com Lobão vem na leva. Nessa fase Rodrigo toca nos festivais Hollywood Rock e Rock in Rio pela primeira vez.

Em 1992 Rodrigo entra para o Barão Vermelho, depois de aceitar um convite de Frejat e Guto Goffi. Antes, em 1989, quando já se falava na saída do baixista Dé, Rodrigo havia sido sondado pela galera do Barão, mas por estar direto na estrada com Lobão fazendo turne, recusara o convite-sondagem. Assim como recusara convite para tocar com Cazuza. O motivo da recusa era o mesmo. Quando Dadi saiu do Barão em 1991, o convite é feito de novo e Rodrigo então aceita: é o novo baixista da banda. Até hoje, depois de mais de 20 anos de banda, Rodrigo permanece no grupo. Já são mais de 10 discos, dois DVDs, 1 biografia, abertura de 5 shows dos Rolling Stones, 3 viagens Internacionais, 3 premios Sharp, 2 Hollywood Rocks, 1 Rock in Rio (2001) e milhares de shows no currículo. O Barão tira férias de 2001 a 2004 e nessa época Rodrigo (que já vinha participando de vários discos do Kid Abelha) começa a excursionar com Blitz e Kid Abelha ao mesmo tempo. Em 2002 Rodrigo grava o Acústico MTV Kid Abelha e com mais de 2 milhões de cópias vendidas, Rodrigo cai na estrada para milhares de shows com o grupo de Paula Toller. Santos também tinha uma outra banda com George Israel, Guto Goffi e Nani Dias, OS BRITOS. Depois de anos de shows em barzinhos, apenas na diversão tocando Beatles, os 4 rapazes gravam DVD na Inglaterra em 2005 e ganham medalha de honra por Serviços prestados ao Reino Unido Atraves da Musica com o DVD “Os Britos Cantam Beatles”. A medalha foi entregue pelas mãos do próprio príncipe inglês Andrew , em 2006, numa solenidade em São Paulo.

Rodrigo no Rock in Rio - História dos festivais

Em 1985, ainda como espectador no festival, Rodrigo tocava com João Penca & Seus Miquinhos Amestrados. Em 1991, em sua estreia no festival, tocou com Lobão no dia dos metaleiros e foram apedrejados. Em 2001 fez o melhor show da história do Barão Vermelho. Em 2011, já na carreira solo, foi considerado o melhor show da Rock Street! Também se apresentou nas edições 2013 e 2015.

Fotos

 Vídeos

2015

2013